Projeto Empório Baixada Cultural

Coordenador do Projeto: Jean Avelino Cardoso

O Projeto Empório Baixada Cultural é uma iniciativa sociocultural que visa fortalecer o protagonismo infanto-juvenil, difundir a cidadania cultural e promover momentos de lazer e aprendizagem, afastando da criminalidade crianças e jovens de baixa renda residentes na Baixada Fluminense. Suas principais linhas de ação são a promoção de linguagens culturais e artísticas, a promoção de atividades de integração com a comunidade e o acompanhamento sócio-pedagógico, fundamental para a garantia de direitos e cidadania. O projeto resgata a cultura popular da Baixada, visando incluir toda a sua diversidade, potencializando o trabalho já iniciado pela Casa da Cultura e fomentando o desenvolvimento de novos grupos culturais por meio das oficinas. O projeto terá a duração de 12 meses e atenderá a um público de cerca de 350 crianças e jovens de baixa renda, com faixa etária de 06 a 24 anos, estudantes da rede pública de ensino, além de 100 adultos, residentes no município de São João de Meriti.

A música, a dança e a capoeira fazem parte da cultura e do folclore que marcam a história do patrimônio cultural da Baixada Fluminense. Uma história rica e valiosa que é transmitida através das atividades realizadas pela Casa da Cultura na região, por meio de oficinas que visam à difusão cultural, o resgate das origens e a promoção social. A Casa da Cultura, por meio desta proposta, pretende contribuir para a transformação cultural, social e intelectual de adolescentes e jovens da Baixada Fluminense, a fim de construir uma rede de mobilização sociocultural e troca de experiências. O “Projeto Empório Baixada Cultural” visa uma nova mentalidade coletiva, exercitando a solidariedade, o respeito às diferenças e a tolerância. Propõe a difusão e disseminação da cultura, indo de encontro ao atual preconceito, discriminação e violência, ao promover valores como igualdade, respeito, liberdade e justiça.

O projeto apresenta como seus principais objetivos: fortalecer o tecido social em torno dos eixos da arte, educação e cultura; influenciar as políticas públicas de promoção dos direitos culturais; tornar o espaço e equipamentos da instituição em patrimônio vivo da comunidade, através de programação e realização de oficinas para crianças, jovens, adultos e educadores da região. Suas ações serão realizadas no município de São João de Meriti, local de grande potencial econômico, porém referência na região por sua ampla disparidade e má distribuição de renda, bem como pela dificuldade de acesso a bens culturais.

O projeto Empório da Cultura na Baixada utiliza como medida a promoção da cidadania cultural por meio do acesso aos direitos culturais fundamentais, tais como: acesso às fontes de criação, acesso a bens culturais e promoção de eventos culturais.

Objetivos

Objetivo Geral

O programa objetiva inserir na realidade da Baixada Fluminense o cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, em especial os direitos à cultura e ao lazer, disponibilizando mecanismos de fomento ao desenvolvimento pleno e sadio da juventude. Pretende estimular a construção de uma mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, da tolerância e do respeito às diferenças. Cultivar a difusão e disseminação da cultura popular, combatendo o preconceito, a discriminação e a violência e, ao mesmo tempo, promovendo valores como respeito, liberdade, igualdade e justiça. Fomentar a cultura popular ao promover, divulgar e articular grupos culturais da região, tendo como objetivo primário alterar a qualidade de vida do público beneficiado, fortalecendo o tecido associativo existente. O ponto de partida é a crença de que cultura e arte são instrumentos com grande potencial de sensibilização e mobilização no contexto urbano. Atividades culturais podem se constituir no ponto de partida para o diálogo e a ação permanente, no sentido de reconstruir a realidade em busca de soluções que valorizem a promoção da cidadania e de novas formas de aprendizagem.

Objetivos Específicos

  • Oferecer atividades culturais para 350 crianças e jovens adultos, nas linguagens artísticas que apresentaram grandes êxitos e resultados na comunidade em que a Casa da Cultura está inserida;
  • Estimular a formação de grupos culturais, a partir da construção de identidades artísticas estabelecidas nas próprias oficinas, com vias a articular com grupos existentes na Baixada Fluminense;
  • Integrar comunidade e instituição, ao oferecer atividades de ginástica e dança de salão, voltadas para o aprimoramento da qualidade de vida de 100 adultos e idosos;
  • Combater à evasão escolar e contribuir para o desenvolvimento educacional infanto-juvenil, condicionando a participação no projeto à vinculação com escola formal e encaminhando à escola pública os alunos que por ventura estejam sem estudar;
  • Contribuir para a diminuição dos índices de violência e exclusão cultural, através da formação de novos grupos culturais e de novas plateias na Baixada Fluminense, priorizando os espaços públicos como ideais para o envolvimento do público-alvo;
  • Fortalecer o processo de combate a todo o tipo de discriminação, seja ela social, racial ou de gênero, através de diferentes ações conjuntas com educadores e equipe técnica, a fim de promover a igualdade e cidadania em todos os âmbitos.

Na execução do projeto haverá:

  • Adequação da metodologia das oficinas, a fim de que possam atender pessoas com restrições físicas.
    A proposta é adequar as atividades artísticas para receber também a esse público, possibilitando uma interação com todos os participantes, e com o máximo de equidade possível;
  • Contratação de atores sociais habilitados a atender os beneficiários, dentro de suas necessidades especiais.
  • Esses atores serão responsáveis por acompanhar as atividades visando atender, de maneira especial, as pessoas com restrições físicas, de maneira sutil, com vias a permitir a socialização do ambiente, sem tirar dos participantes sua autonomia;

Etapas de Trabalho

Essas linhas de ação visam o fortalecimento cultural local e um acompanhamento social e pedagógico dos seus beneficiários. Acreditamos que, com estas ações, estaremos priorizando definitivamente o Sistema de Garantia de Direitos, para que ele se torne operante, dando um grande passo para que o Estatuto da Criança e do Adolescente seja implementado na região.

Meta I – Promover oficinas culturais para 250 crianças e jovens do município de São João de Meriti, com ênfase em arte voltada para a educação.

Oficina de Técnica Vocal e Canto Coral

  • Apresentar aos educandos técnicas vocais, suas finalidades e benefícios;
  • Formar um grupo cultural, com identidade voltada para a valorização da cultura popular da região levando em consideração os fatores étnicos, de forte presença e grande influência cultural para a comunidade.

Oficina de Capoeira

  • Passar que a Capoeira, além de ser uma excelente atividade física, ajuda na formação integral do aluno (busca de conhecimento, afeto e desenvolvimento), que com a sua prática pode assimilá-la e atuar nas várias linhas. Distinção da Capoeira de Angola da Regional;
  • Preparar os alunos para apresentação em rodas de capoeiras;
  • Ministrar aulas de música, mostrando aos alunos a importância e o contexto histórico dos instrumentos e dos cantos utilizados nas rodas.

Oficina de Dança – Balé

  • Aplicar aulas práticas, visando aprimorar seqüências coreográficas e o desempenho do grupo através da linguagem corporal escolhida.
  • Conhecer elementos relacionados a cada estilo de forma interligada e dinâmica, gerando pequenas seqüências coreográficas.
  • Desenvolver e valorizar o esquema estético e corporal do aluno;
  • Desenvolver e estimular a criatividade;

Oficina de Dança – Hip-Hop:

  • Apresentar os fundamentos da cultura Hip-Hop aos participantes
  • Fortalecer a cultura Hip-Hop em São João de Meriti,  formando uma rede de parcerias
  • Formar um grupo cultural com identidade própria para apresentações
  • Envolver os jovens participantes nos problemas existentes na comunidade

Oficina de Circo Social:

  • Multiplicar a alegria do circo, possibilitando o contato direto com técnicas circenses ensinadas através de instrutores especializados em técnicas para oficinas para crianças e jovens.
  • Trabalhar nas crianças e adolescentes a liberdade de criação, despertando neles diversas formas de expor seus sentimentos, através de sua criatividade, de sua arte.
  • Preparar os participantes para apresentações externas, por meio da formação de uma mini-trupe, e expandir as dimensões das oficinas para além das dependências da Casa da Cultura.

Futebol

Fraldinha (07- 08 anos) 25 alunos

Pré – Mirim (09-10 anos) - 25 alunos

Mirim (11-13 anos) - 25 alunos

Infantil (14-15 anos) - 25 alunos

OBS: Serão desenvolvidas também, para aumento de cultura, atividades voltadas para leitura, e inclusão digital; Estas atividades serão desenvolvidas ‘as terças e quintas - feiras, mantendo assim as crianças ocupadas em todos os dias da semana, com atividades educativas, lúdicas e dinâmicas.

Cineclube

  • Exibir filmes e documentários, em sua maioria, fora do circuito comercial;
  • Colaborar para a formação cultural da comunidade.

Meta II – Promover ações culturais voltadas para adultos e idosos da comunidade como forma de integração entre comunidade e Instituição.

Ginástica para Adultos

O grupo de ginástica para adultos da Casa da Cultura está cada vez mais coeso e agregando cada vez mais participantes para esta atividade. O fomento desta ação deve-se ao fato de percebermos a importância de atividades físicas e práticas saudáveis para a melhoria da qualidade de vida e melhoria do condicionamento físico e da mente.

Dentro desse contexto, paralelo às atividades do projeto, continuaremos a desenvolver a “Ginástica Para a Comunidade”, que é focada no público de adultos e idosos. É um trabalho de perseverança para atrair mães, avós e demais integrantes da família dos assistidos. São aplicados exercícios físicos suaves, que qualquer pessoa de qualquer idade pode praticar. Esta atividade proporciona condicionamento físico e será realizada de uma forma recreativa e lúdica. O programa desenvolvido envolve atividades recreativas, aeróbicas, resistência muscular, flexibilidade e relaxamento, sempre com a preocupação de atender as necessidades de cada participante.

Dança de Salão

A Casa da Cultura prima pela Dança de Salão para Adultos objetivando aprimorar a percepção dos alunos, a partir da importância de um bom desenvolvimento pessoal, provendo entretenimento a todas as pessoas, especialmente as da melhor idade, recuperando autoestima e combatendo, sem remédios,  crises depressivas e dores, problemas musculares e neurológicos. A dança é arte que qualquer um pode aprender, é encanto do espírito e harmonia do corpo físico.

Nesta atividade, podemos contar com a participação de todos os tipos de público, interagindo com todo o grupo e proporcionando momentos de descontração e lazer, num ambiente acolhedor e agradável.

Evento

Com o objetivo de agregar lazer e cultura, dando visibilidade às suas manifestações artísticas trabalhadas durante todo período de execução do projeto, a Casa da Cultura promoverá um grande evento que contará com diversas apresentações dos grupos culturais formados a partir das oficinas e com participação de artistas locais. A proposta é fazer a união de diversas linguagens culturais em um evento que envolverá toda a comunidade. Os grupos artísticos e culturais se apresentarão em um palco montado numa praça local. Serão convidados grupos culturais da região da Baixada Fluminense e articulado com escolas da região para participar deste evento de promoção de arte e cultura, opção de lazer para toda a comunidade; para os grupos culturais, servirá como meio de fomento ao trabalho desenvolvido.

Público Alvo

Participantes das oficinas: 350 crianças e jovens e 100 adultos.

Participantes do Evento: aproximadamente 5.000 pessoas.

Resultados Esperados

  • Desenvolver ações voltadas à valorização e o fortalecimento da cultura, através da arte, da música, da dança, visando à afirmação de sua identidade, com promoção de inclusão social;
  • Qualificar culturalmente 100% do número de crianças e jovens previstos em todas as oficinas;
  • Inserção no mercado de trabalho formal e informal de jovens atendidos no projeto na área da cultura ou afins;
  • Inserção de 100% dos jovens e crianças atendidas que estiverem fora da escola na rede pública de ensino estadual e municipal;
  • Contribuir para a promoção do direito à arte, à cultura e ao lazer do público da região da Baixada Fluminense, fundamentais para o exercício da cidadania e ao desenvolvimento integral enquanto membros da comunidade em que vivem, propiciando novos valores que alterem suas perspectivas de futuro;
  • Fortalecer a cultural local, o sentimento de pertencimento da comunidade, o trabalho coletivo e a identidade de grupo.
  • Integração e informação da comunidade, garantindo assim o acesso a meios de cultura e de cidadania;

Quadro de Beneficiários

 Oficinas Oferecidas  N° de Turmas  N° de Beneficiários por Turma  Total de Beneficiados  Periodicidade  Carga Horária Total
 Dança - Balé  2  25  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Dança - Hip-Hop  2  25  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Capoeira  2  25  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Técnica Vocal – Canto Coral  1  50  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Circo Social  2  25  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Futebol  4  25  100  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Ginástica Para Adultos  1  50  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
 Dança de Salão  1  50  50  3h dia/ 2x semana/ 10 meses  240h
Mais nesta categoria: Projeto CCDH João Cândido »